Um saco suspeito foi a causa da evacuação do pátio interior do museu do Louvre, em Paris, onde decorrerá a noite eleitoral do candidato presidencial francês Emmanuel Macron, mas o espaço já foi reaberto.

Ao início da tarde, a porta-voz da campanha Pauline Calmes disse à agência Associated Press que a Esplanada do Louvre, no centro da capital francesa, tinha sido evacuada por precaução, por ordem da polícia, mas não adiantou qual a natureza da ameaça.

A polícia de Paris afirmou na rede social Twitter que decorreram "medidas de verificação simples como precaução" e que os especialistas em explosivos já abandonaram o local.

O museu não foi evacuado nem fechado e os visitantes continuaram a entrar e a sair do edifício.

No pátio está montada uma sala de imprensa e 300 jornalistas foram retirados do local.

O palácio no centro de Paris já estava a ser vigiado depois de um extremista ter atacado soldados que estavam de guarda durante a campanha presidencial.

Cerca de 50 mil polícias e militares estão em alerta durante a segunda volta das eleições presidenciais de hoje, em que Macron defronta a candidata de extrema-direita, Marine Le Pen.

créditos: AFP

Macron escolheu o átrio do museu do Louvre para celebrar a sua eventual vitória na segunda volta das eleições presidenciais, que decorre hoje.

O Louvre já estava sob forte vigilância desde que um homem atacou soldados perto do museu durante a campanha presidencial.

[Notícia atualizada às 14h12]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.