A cooperação do suspeito está a ser avançada esta quarta-feira pelo jornal francês 'Le Monde'.

De acordo com o jornal Le Parisien e a estação de rádio FranceInfo, foram encontrados restos de sangue no carro do ex-militar correspondentes ao ADN de Maëlys e o suspeito pediu, depois, para ser ouvido pelos magistrados.

Nessa audiência, hoje, Nordahl Lelandais teria dado indicações sobre a localização do corpo e falado em acidente, ainda de acordo com o Le Parisien.

Desde o início da tarde, decorrem buscas em Saint-Franc, a uma dezena de quilómetros do local de desaparecimento de Maëlys, em Pont-de-Beauvoisin, no leste de França, onde a menina desapareceu a 27 de agosto.

O procurador de Grenoble anunciou uma conferência de imprensa para esta tarde.

Nordahl Lelandais, acusado em outro caso de desaparecimento, foi detido, em finais de agosto, alguns dias depois de a menina de quase nove anos, apenas com a nacionalidade francesa, ter desaparecido da festa de um casamento.

O suspeito foi detido em 31 de agosto pelas autoridades policiais francesas para investigação no âmbito e, de acordo com o canal de televisão RTL, não fazia parte dos convidados do casamento em que participavam a criança e a família.

O homem, segundo a RTL, esteve perto do local do casamento.

O detido já teria sido ouvido pelos gendarmes (polícia militarizada), mas as suas declarações terão sido inconsistentes.

As autoridades informaram também que ocorriam mais duas festas nas proximidades do local em que estava a ser realizada a festa de casamento, num sábado, na qual se encontrava a menina.

Os interrogatórios aos vários convidados da festa de casamento, mais de 200 pessoas, foram realizados pelas autoridades policiais.

Horas depois, por volta das 03:00 (02:00 em Lisboa), os pais descobriram que Maëlys não estava no salão de festas nem nas proximidades.

O caso está nas mãos do departamento de investigações de Grenoble, apoiado pela brigada de investigações de Tour-du-Pin e pela brigada territorial de Pont-de-Beauvoisin.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.