Fonte oficial do Ministério da Administração Interna (MAI) disse à Lusa que a reunião vai realizar-se na próxima terça-feira nas instalações do MAI, em Lisboa.

A reunião acontece depois de o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, ter pedido uma audiência, com caráter de urgência, a Eduardo Cabrita com o objetivo de “garantir um reforço de efetivos e de meios” da GNR.

Num comunicado divulgado na segunda-feira, a Câmara de Reguengos de Monsaraz considerou que o caso de violência ocorrido na sexta-feira na cidade evidencia a “falta de efetivos” da GNR e considerou “fundamental” a identificação dos “infratores” e a abertura de “inquéritos”.

Os desacatos, ocorridos na sexta-feira à noite junto da esplanada de um bar da cidade, provocaram três feridos, que foram atropelados pelo condutor de um automóvel, que, posteriormente, abandonou a viatura, disseram fontes da GNR e dos bombeiros.

A GNR esclareceu, num comunicado divulgado no sábado, que será instaurado um processo de averiguações para apuramento de eventual responsabilidade disciplinar relativamente à atuação dos militares da Guarda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.