“O clima de sectarismo, a possibilidade de manipulação dos ‘media’ e a difusão da mentira, da violência, e até do ódio, através das redes sociais, dificultam o diálogo sereno, o confronto de argumentos e a discussão aprofundada dos fundamentos das propostas”, considera Manuel Salgado, no documento endereçado ao presidente da câmara, Fernando Medina, com data de 15 de julho, ao qual a Lusa teve hoje acesso.

O autarca justifica a sua demissão com a necessidade de “renovar os decisores e os procedimentos, abrindo novas perspetivas e permitindo novos olhares sobre os projetos para a cidade”, acrescentando que na altura da constituição das listas para as últimas autárquicas quis que “ficasse logo salvaguardada a possibilidade” da sua substituição a meio do mandato.

“Nesse sentido, e porque entendo ter chegado o momento daquela renovação, venho apresentar a minha renúncia ao mandato de vereador da Câmara Municipal de Lisboa”, lê-se na carta.

Manuel Salgado, de 75 anos, é vereador do Urbanismo na Câmara de Lisboa desde as eleições intercalares de 2007, tendo também sido vice-presidente da autarquia até às autárquicas de 2013, ano em que Fernando Medina, atual presidente, passou a ser o braço direito de António Costa, então líder do executivo municipal socialista.

O autarca destaca a aprendizagem adquirida com os profissionais e munícipes com quem trabalhou durante os 12 anos à frente da pasta do Urbanismo na capital, considerando que foram anos “gratificantes pelo legado” deixado “no planeamento urbanístico, na reabilitação urbana, e numa nova forma de viver a cidade, expressa na valorização e qualificação do espaço público”.

“Mas foram também 12 anos desgastantes. Desgastantes pelas invejas e inimizade que se criam no exercício destas funções, pelas suspeitas, insinuações e anátemas que nos pretendem colar”, ressalva.

Manuel Salgado realça ainda que, “apesar da idade”, não se sente “esgotado fisicamente”, afirmando que tem ainda “muitas ideias e projetos que gostaria de realizar em prol de Lisboa".

Numa entrevista divulgada hoje pelo jornal Expresso, Salgado avança com a possibilidade de se manter como presidente do conselho de administração da empresa municipal SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana.

O socialista vai deixar o cargo de vereador do Urbanismo em setembro, de forma a assegurar uma transição tranquila da pasta, que passará a ser assumida pelo coordenador do Programa de Renda Acessível da Câmara de Lisboa, Ricardo Veludo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.