“A renovação para a qual me elegeram, peço-vos agora que a completem, é a condição do nosso êxito”, declarou a líder da FN no seu discurso de encerramento do 16.º congresso do partido em Lille, no norte de França.

O novo nome vai ser submetido ao voto, por correspondência, dos militantes, votação cujo resultado só deve ser conhecido dentro de seis semanas.

Os militantes aprovaram anteriormente, num questionário, com 52%, a proposta de mudar o nome da formação fundada em 1972.

A atual denominação do partido, Frente Nacional, “é para muitos franceses, mesmo que de boa-fé, uma barreira psicológica”, disse a líder, acrescentando que o nome proposto pretende “exprimir uma vontade de união”.

Marine Le Pen disse ainda que o partido, mesmo que seja aprovado o novo nome, mantém o símbolo, uma chama, inspirado no logótipo do partido neofascista italiano Movimento Social Italiano (MSI), extinto em 1995.

Candidata única, Marine Le Pen foi hoje reeleita com 100% dos votos expressos para um terceiro mandato na presidência do movimento fundado pelo pai, Jean-Marie Le Pen, cuja liderança assumiu em 2011.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.