Foram ainda registadas seis “quedas de estruturas”, disse à agência Lusa fonte oficial da Proteção Civil, que fez um ponto de situação das ocorrências provocadas pelo mau tempo em Portugal continental hoje, até cerca das 18:50.

Todas as estradas do país estavam à mesma hora transitáveis, uma vez que as quedas de árvores e inundações provocaram impedimentos “momentâneos” e foram resolvidas num “curto espaço de tempo”, disse a mesma fonte.

Os únicos danos a registar eram dois carros que estavam estacionados e em cima dos quais caiu uma árvore, segundo a fonte da Proteção Civil, que não soube precisar o local desta ocorrência.

Cinco distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e agitação marítima, dois só por causa da precipitação e outros dois atendendo à queda de neve, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Vila Real estiveram sob aviso amarelo devido à previsão de chuva entre as 12:00 e as 18:00 de hoje e Viseu, Coimbra e Aveiro estão ainda sob aviso amarelo até às 20:00.

O IPMA colocou também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro e Coimbra sob aviso amarelo devido à agitação marítima forte, com ondas de noroeste com 4 a 5 metros, entre as 21:00 horas de hoje e as 03:00 de quarta-feira.

Os avisos relativos à agitação marítima vão passar a laranja nos distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga e estender-se a Setúbal, Lisboa e Leiria entre as 00:00 de quarta-feira e as 12:00 de quinta-feira.

O IPMA emitiu também para hoje e para os distritos da Guarda e Castelo Branco um aviso amarelo devido à queda de neve com acumulação no solo acima de 1.300/1.400 metros de altitude (aguaceiros de neve acima de 1000/1200 metros de altitude) entre as 21:00 de hoje e as 12:00 de quarta-feira.

Também Vila Real vai estar sob aviso amarelo entre as 00:00 e as 09:00 de quarta-feira devido à queda de neve.

O aviso laranja é o terceiro numa escala de quatro de avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que a situação meteorológica representa risco para determinadas atividades.

Portugal continental está afetado, desde hoje, pelos efeitos colaterais da passagem da depressão Barra, segundo o IPMA.

Embora a depressão não tenha impactos diretos sobre o continente, a superfície frontal fria que a ela está associada aproximou-se desde hoje e irá atravessar todo o território até ao fim da manhã de quarta-feira, explicou na segunda-feira à Lusa a meteorologista do PMA, Maria João Frada.

“A depressão Barra é uma depressão muito pouco cavada, é uma depressão alta no seu centro que está no Atlântico Norte bem a noroeste dos Açores e vai deslocar-se de leste para nordeste em direção às ilhas britânicas. Ela não influencia diretamente o estado do tempo em Portugal continental, mas há alguns efeitos colaterais”, disse.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.