O número de ocorrências está, sobretudo, ligado com quedas de árvore (901 intervenções), inundações (494), limpezas de via (334), queda de estruturas (302) e movimentos de massa (60).

“Os distritos mais afetados foram, sobretudo, os do litoral, desde Braga até Setúbal, e depois também no interior Santarém e Viseu em Portalegre”, adiantou o comandante José Costa, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), à Lusa.

Nestas operações, estiveram envolvidos 7.896 operacionais dos vários agentes da Proteção Civil, apoiados por 2.737 meios terrestres.

Segundo o comandante José Costa, a noite e madrugada de hoje foram “bastante mais tranquilas”.

“Não tivemos registo de nenhuma ocorrência significativa. De todas essas ocorrências mantém-se só em fase de resolução o aluimento da Estrada Nacional 242 na Nazaré”, acrescentou.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil acionou na sexta-feira o alerta amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de cinco, devido à meteorologia adversa que vai estar ativo até às 23:59 de hoje.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente precipitação fraca até início da tarde, com o vento a soprar por vezes forte nas terras altas do Centro e Sul, e uma descida de temperatura, em especial da mínima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.