"A população das ilhas gregas do Mar Egeu tem feito todo o possível para ajudar os refugiados sírios, apesar de sofrer uma dura crise económica há vários anos", destaca a petição, lançada pelo arquiteto grego Alkmini Papadaki. Para o promotor da iniciativa, as ações e os sacrifícios dos ilhéus não devem passar despercebidos, pois constituem "uma contribuição significativa para a paz e a estabilidade mundial".

A petição pode ser assinada até à meia-noite de hoje aqui.

Os meios de comunicação locais reportaram que importantes personalidades gregas enviaram uma carta ao Comité do Prémio Nobel para pedir a nomeação de Emilia Kamvysis, uma idosa de 85 anos, e de Stratis Valiamos, um pescador de 40, que multiplicaram as iniciativas para ajudar os refugiados. Pedem, ainda, para incluir a atriz americana Susan Sarandon, que visitou a ilha para dar apoio aos refugiados que, na maioria, fogem da guerra no Iraque, Síria e Afeganistão.

A data limite para apresentar candidatos ao Nobel da Paz expira à meia-noite deste domingo. Por volta das 18H40, a iniciativa publicada no site de campanhas humanitárias Avazz somava 579.923 votos. O presidente do Parlamento grego, Nikos Voutsis, também expressou o seu apoio à petição. Segundo dados da ONU, em janeiro, chegaram às ilhas gregas cerca de 1.900 pessoas em média por dia, em botes procedentes da Turquia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.