Mike Pence acusou o Irão de estar a preparar um “novo holocausto” e de ser “o maior perigo” no Médio Oriente, durante uma conferência sobre paz e segurança no Médio-Oriente, na presença de representante árabes e de Israel.

O vice-Presidente norte-americano pediu aos aliados europeus para imitarem os EUA e se retirarem do acordo nuclear com o Irão e lamentou que o Reino Unido, a França e a Alemanha tenham criado um mecanismo financeiro especial que Washington acredita estar a contornar as sanções impostas a esse país árabe.

As sanções ao Irão tinham sido atenuadas durante o mandato do Presidente Barack Obama, mas foram acentuadas em 2018 por Donald Trump, que rompeu o acordo nuclear, acusando Teerão de não cumprir as suas determinações.

Mas o tema das sanções ao Irão não é consensual entre os aliados dos EUA, o que explica que nem a Alemanha nem a França tenham enviado representantes à reunião que hoje decorre em Varsóvia.

Mas, na abertura da conferência, ao lado de Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro israelita, Mike Pence deixou várias certezas do governo norte-americano, nomeadamente que “nunca se poderá obter paz e segurança no Médio Oriente sem um confronto frontal com o Irão”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.