A PGDL adianta que a acusada é professora do 2.º ano do primeiro ciclo de uma escola de Lisboa e molestou física e psicologicamente alunos com idades entre os sete e os nove anos, durante o ano letivo de 2015/2016.

Neste sentido, o MP requereu o julgamento em tribunal coletivo desta arguida pela prática de nove crimes de maus-tratos.

O MP requereu também que a arguida seja suspensa do exercício de funções, proibida de se aproximar do da escola onde lecionava e de contactos, por qualquer meio, com os alunos identificados nos autos como testemunhas.

De acordo com a PGDL, foi ainda requerida a aplicação da pena acessória de proibição de exercício de função ou de suspensão do exercício de função.

O inquérito foi dirigido pela sétima secção do Departamento de Investigação e Ação Pena (DIAP) de Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.