A investigação do caso está a cargo da equipa do Ambiente da GNR, o SEPNA, que procedeu à recolha de vestígios e de água para análise, em diferentes locais da zona aonde se deslocaram também outras entidades como o Instituto dos Recursos Hídricos, a Agência Portuguesa do Ambiente e a Câmara de Mirandela.

No local, junto a uma praia fluvial, as autoridades constataram a existência de “bastantes peixes mortos”, como indicou à Lusa fonte das Relações Públicas do Comando Distrital da GNR de Bragança.

Segundo a fonte, “foram recolhidas amostras de águas em quatro pontos diferentes, desde o local até uma empresa suspeita de descarga de águas residuais no rio”.

O caso está em investigação para apurar a causa da morte de peixes e eventuais responsáveis.

De acordo ainda com a GNR, a Câmara de Mirandela está a proceder à recolha dos peixes mortos no rio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.