Arifa Sultana, de 20 anos, deu à luz no mês passado um menino, mas os médicos não detectaram a presença de um segundo útero.

"Não perceberam que ainda estava grávida de gémeos. A bolsa rebentou novamente 26 dias depois do nascimento do primeiro bebé e ela veio a correr", afirmou à AFP Sheila Poddar, a ginecologista que atendeu a jovem.

A médica fez uma cesariana de emergência para os gémeos, um menino e uma menina, que nasceram saudáveis na sexta-feira.

A mulher, que mora no distrito de Jessore, sudoeste de Bangladesh, voltou para casa na terça-feira com os três bebés.

"Nunca havia visto um caso assim em mais de 30 anos de carreira médica", declarou à AFP o secretário de Saúde de Jessore, Dilip Roy, que criticou os médicos do hospital Khulna Medical College que não detetaram a segunda gravidez.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.