O número de mortos é de 427.630, dos quais 4.925 foram registados no último dia, segundo as estatísticas da organização sediada em Genebra.

Os Estados Unidos são responsáveis por 3,71 milhões de infeções, seguidos pela Europa com 2,39 milhões e pelo Oriente Médio com 758.000.

No continente europeu, depois de registar uma queda na curva de contágio em maio, segundo a OMS, parece ter-se estabilizado, por várias semanas, em torno de 20.000 casos por dia, cerca de metade dos quais registados em território russo.

Por países, os Estados Unidos superaram dois milhões de casos, tornando-se o território o mais afetado no mundo em termos absolutos, seguidos pelo Brasil (828.000 infeções), Rússia (528.000) e Índia, com mais de 320.000 infetados.

Os dados positivos respeitam aos pacientes recuperados, que hoje ultrapassam a barreira de quatro milhões e já representam mais da metade do total, enquanto entre os casos ativos, dois por cento (mais de 54.000) estão em estado grave ou crítico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.