Foi divulgada nas redes sociais, na quarta-feira, uma fotografia que mostra o congestionamento nas chegadas do aeroporto de Faro. Ao Jornal de Notícias, fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras confirmou a veracidade da imagem, explicando que "se tratou de uma situação pontual e circunscrita, registada em apenas uma hora, no dia 26 de agosto". Segundo o SEF, durante esse tempo aterraram oito voos no aeroporto, o que correspondeu a mais de 800 passageiros controlados.

"Atualmente, o controlo documental de passageiros no Aeroporto de Faro está a funcionar, por determinação da ANA Aeroportos, na chamada 'zona de inverno', que não se encontra adequada a receber o exponencial crescimento do número de passageiros, após a abertura do corredor aéreo com o Reino Unido", adiantou a mesma fonte ao JN.

Depois desta situação, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras garantiu à TSF que o número de inspetores já foi reforçado: desde quinta-feira há mais 12 inspetores naquele aeroporto. A partir da próxima terça-feira, 1 de setembro, há mais um reforço de 10 inspetores.

À Lusa, uma fonte do SEF advertiu que o reforço de meios "não vai servir de nada" se a ANA, a empresa que faz a gestão dos aeroportos portugueses, "não fizer a passagem das chegadas da 'zona de inverno' para a 'zona de verão', onde existem 10 postos de atendimento, em vez de cinco.

A indicação que o SEF tinha "até hoje de manhã da ANA é a de que não tenciona passar o atendimento da 'zona de inverno' para a 'zona de verão'", acrescentou a mesma fonte.

A Lusa está a tentar obter uma reação da ANA, mas ainda não conseguiu o contacto com a empresa.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras lembrou que a "zona de inverno" contempla "apenas cinco posições de controlo documental de passageiros na área de chegadas, não tendo a ANA Aeroportos ainda aberto a 'zona de verão'", com "10 posições de controlo que permitiriam garantir maior celeridade no controlo de fronteira".

(Notícia atualizada às 12h07)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.