Em audição perante três comissões parlamentares, no âmbito da discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2019, Pedro Marques lembrou estarem previstos 50 milhões de euros na reprogramação do programa Portugal 2020.

“Fui aqui [Assembleia da República] dizendo que havia de criar condições para fazer obra. Fizemos a reprogramação do Portugal 2020, estão lá os recursos financeiros para fazer esse investimento e para lançar essa obra. Porventura lançaremos essa obra ou no final deste ano, ou no início de 2019”, disse.

Aos deputados, o governante precisou que os primeiros trabalhos na linha de Cascais vão decorrer ao nível da “infraestrutura, do ponto de vista de segurança e do sistema de sinalização”.

Logo no início da audição, que decorre há mais de quatro horas, o ministro referiu que Bruxelas deverá aprovar a reprogramação do Portugal 2020 no prazo de um mês, o que permitirá abrir concursos para novo investimento de 460 milhões de euros.

Pedro Marques anunciou terem sido “concluídas com sucesso as negociações técnicas com a Comissão Europeia relativamente à reprogramação do Portugal 2020”.

“A submissão formal que é obrigatória depois dessa discussão técnica ser concluída foi feita na última sexta-feira e temos agora a expectativa de que a aprovação formal final das instâncias europeias ocorra num prazo máximo de um mês”, acrescentou aos deputados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.