Quase 150 milhões de pessoas estão a ser afetadas pela onda de calor que atinge o país desde o centro-oeste do território até à costa atlântica, sinalizou o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, sigla em inglês).

O NWS advertiu que "as temperaturas perigosamente altas e a humidade poderão afetar a saúde se não forem tomadas precauções".

É recomendado permanecer hidratado, prestar atenção às pessoas mais frágeis como crianças, idosos e doentes, permanecer dentro de casa a maior parte do tempo possível e não deixar menores e animais dentro dos automóveis, segundo as autoridades.

A onda de calor, que durará provavelmente até o fim de domingo, já fez pelo menos três vítimas mortais, duas delas durante a semana no estado de Maryland.

O Canadá também emitiu avisos para o país.

Em Nova York, a Câmara declarou emergência pelo calor. A cidade abriu 500 centros refrigerados para que pessoas sem abrigo ou ar condicionado possam se refugiar das altas temperaturas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.