“O dique de Columbia Lakes cedeu! Partam imediatamente!”, escreveram as autoridades do condado de Brazoria na sua conta da rede social Twitter.

Uma grande parte dessa zona do sul de Houston está submersa há quatro dias devido ao furacão Harvey, entretanto transformado em tempestade tropical, mas que se mantém perigoso, como alertou hoje o vice-presidente norte-americano, Mike Pence, em entrevistas a estações de rádio que chegam a Corpus Christi e San Antonio, instando os residentes a continuarem a dar ouvidos às autoridades locais e estaduais.

A capital do Texas foi paralisada pela tempestade que sobre ela se abateu na sexta-feira e que, desde então, ficou estacionada sobre a costa do Golfo do México.

Mais de 76 centímetros de chuva caíram em algumas zonas e são esperados mais 60 centímetros, levando as autoridades a temer que o pior esteja ainda para vir.

As barragens Addicks e Barker, também em Houston, continuavam hoje a transbordar água em consequência do Harvey, apesar das descargas controladas feitas para impedir a inundação do centro da cidade.

Citado pela agência de notícias Associated Press (AP), Jeff Lindner, do Departamento de Controlo de Inundações do Condado de Harris, declarou hoje ter a certeza de que mais casas e ruas serão inundadas em resultado da incapacidade de dar vazão à água das chuvas da tempestade Harvey.

Lindner indicou que o condado está a tentar determinar para onde a água irá, especificamente a do extremo norte do reservatório de Addicks, acrescentando que algumas casas ficarão inundadas “durante até um mês”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.