As fortes chuvas que caem desde sábado no distrito de Sentani provocaram inundações que arrastaram troncos e veículos, danificaram pontes e inundaram estradas e edifícios, de acordo com o porta-voz da Agência de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, citado pela agência de informação espanhola Efe.

"A água entrou em casas e hospitais. As estradas tornaram-se numa rápida torrente", afirma em comunicado Sutopo Purwo Nugroho, adiantando que os trabalhos para resgatar as vítimas continuam a decorrer nas áreas afetadas.

Os feridos e os corpos das vítimas foram transferidos para vários hospitais da capital da província de Jayapura, a cerca de 20 quilómetros a leste do distrito afetado, e também de Sentani, onde pelo menos 150 casas foram inundadas e 120 pessoas tiveram que ser retiradas.

Segundo o porta-voz da Agência de Gestão de Desastres, as equipas de resgate continuam a retirar as vítimas, mas há alguns locais onde ainda não conseguiram chegar devido ao material arrastado pelas enchentes.

Imagens divulgadas pela Agência de Gestão de Desastres mostram pessoas a empurrar uma motocicleta com água pela cintura, um pequeno avião submerso na água e dezenas de pessoas deslocadas que estão alojadas no mesmo prédio, relata a Efe.

A metade ocidental da ilha da Nova Guiné, onde está localizada a província de Papua, pertence à Indonésia e é um território rico em recursos naturais, embora subdesenvolvido, enquanto a parte oriental corresponde à República da Papua Nova Guiné.

As inundações são comuns durante a estação das chuvas na Indonésia, de outubro a abril.

Em janeiro, pelo menos 70 pessoas morreram vítimas das inundações e de deslizamentos de terra no sul da ilha de Celebes.

Nas últimas semanas, centenas de pessoas tiveram que ser retiradas perto do rio Citarum, na província de Java Ocidental, devido a inundações.

[Notícia atualizada às 13h58 - Atualiza número de vítimas mortais para 50 e inclui mais detalhes divulgados pela Agência de Gestão de Desastres]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.