Em comunicado enviado à agência Lusa, a Diretoria do Norte da PJ informou que "no âmbito de ações de fiscalização realizadas em feiras de antiguidades, localizou e apreendeu numa feira que ocorreu no passado mês na zona norte do país, 26 desenhos presumivelmente falsos, do artista modernista português Almada Negreiros".

"Os desenhos, executados a tinta-da-china, estavam a ser comercializados sem qualquer menção que os identificasse como cópias, ostentando carimbo e selo de lacre suscetível de criar a ilusão de autenticidade", lê-se ainda na nota da PJ.

O comunicado termina informando que trabalhos apreendidos" bem como e que a pessoa que os vendia foi constituída arguida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.