Em comunicado, a PJ esclarece que o crime ocorreu em 10 de março de 2017, na localidade de Tentúgal, na sequência de “um conflito relacionado com um negócio falhado”.

De acordo com os investigadores, o detido terá surpreendido a vítima de 46 anos em sua casa durante a madrugada, e, com um objeto contundente, “desferiu-lhe vários golpes na zona da cabeça que lhe provocaram a morte”.

“Após cometer o homicídio, o suspeito incendiou o quarto, com a intenção de destruir o corpo e criar um quadro de morte acidental para ocultar o crime”, refere a mesma nota.

A PJ refere ainda que a investigação realizada conheceu, recentemente, desenvolvimentos relevantes que conduziram agora à identificação, localização e detenção do suspeito.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.