Fonte da PJ afirmou que as buscas decorreram ao longo de todo o dia, na sequência de mandados emitidos pelas autoridades judiciais.

A mesma fonte escusou-se a adiantar outras informações, nomeadamente se há detidos ou arguidos e que crimes poderão estar em causa.

O atual presidente dos Serviços de Ação Social da Universidade do Minho, Carlos Videira, adiantou que a investigação está relacionada com a anterior gestão daqueles serviços.

Aquela gestão foi assegurada por Carlos Silva, atualmente administrador executivo da InvestBraga, Agência de Desenvolvimento Económico da Câmara de Braga.

A Lusa tentou ouvir o reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, mas ainda não foi possível.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.