Em comunicado, as autoridades brasileiras divulgaram que a Operação Sem Saída, realizada nos estados do Mato Grosso e Paraná, desarticulou uma organização criminosa ligada a um grande traficante internacional que está preso, mas mantém negócios milionários no Paraguai.

“Nestas ações desenvolvidas pela Polícia Federal, destaca-se a Cooperação Internacional mantida entre a Polícia Federal e a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (SENAD), que culminou no encerramento de 41 empresas, apreensão de 42 mil cabeças de gado” e o arresto de 31 fazendas em solo paraguaio, lê-se no comunicado.

O objetivo da operação foi obter provas da prática dos crimes de branqueamento de capitais, associação para o tráfico internacional de drogas, dentre outros delitos.

“Somente nesta operação, o património arrecadado será de mais de 100 milhões de reais, considerando que somente em fazendas são mais de 11 mil hectares. Trata-se de uma das maiores operações da Polícia Federal na desarticulação patrimonial de organização criminosa com atuação no tráfico internacional de drogas e branqueamento de capitais”, acrescentaram as autoridades brasileiras.

Aproximadamente 100 polícias federais cumpriram 18 ordens judiciais, nas cidades de Curitiba, em Brasnorte, em Tapurah, em Juara, Nova Maringá, localizadas no estado do Paraná, e em Cuiabá, no Mato Grosso. Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.