A manifestação dos migrantes, que pedem a reabertura das fronteiras, começou no final da manhã. Alguns tentaram forçar a barreira e a polícia da Macedónia respondeu com gás lacrimogéneo. Há um mês que mais de 11mil refugiados acampam em condições miseráveis na fronteira e pedem a sua abertura. Alguns migrantes desmaiaram durante o incidente e receberam ajuda de várias ONGs presentes no acampamento de Idomeni.

A polícia da Macedónia confirmou à AFP os incidentes na fronteira, mas negou o uso de gás lacrimogéneo e acusou a polícia da Grécia de utilizar esse produto. "Está tudo tranquilo do lado macedónio", afirmou uma fonte da polícia deste país dos Balcãs. Os migrantes protestaram depois dos boatos dos últimos dias que referiam que a Macedónia abriria a fronteira.

Esta fronteira permanece fechada desde o início de março, quando os países da chamada rota dos Balcãs, pelos quais passavam os migrantes a caminho da Alemanha ou do norte da Europa, decidiram fechar suas portas. O governo grego tentou convencer os migrantes de Idomeni a seguir para os centros de abrigo da região, mas não obteve o resultado esperado. Muitos preferiram permanecer em Idomeni, à espera que a Macedonia possa eventualmente abrir a fronteira. 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.