Imagens divulgadas pelas redes de televisão do país mostraram os agentes da polícia a entrar no estabelecimento prisional.

Desde o início da semana um confronto entre as fações criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) e Sindicato do Crime do Rio Grande do Norte motivaram uma série de motins nesta cadeia brasileira.

No passado domingo, 26 presos foram mortos no local.

Há relatos de que outros presos foram mortos hoje, embora a informação não seja confirmada pelas autoridades.

A entrada da polícia na prisão já havia sido anunciada pelo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, no início da tarde em entrevista ao canal de televisão GloboNews.

O governador explicou que os polícias iriam retomar o controlo da unidade prisional fazendo um cordão humano para separar presos de fações rivais até que um muro seja erguido. Os polícias deverão permanecer dentro da prisão até se assegurar o controlo a situação.

Problemas graves no sistema prisional do Brasil têm gerado preocupação desde o início deste ano. Pelo menos 130 presos já foram brutalmente assassinados no interior de diferentes estabelecimentos prisionais de Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte em confrontos provocados por grupos criminosos rivais.

Estas disputas se juntam aos habituais problemas de excesso de detidos nas prisões e das péssimas condições do sistema penitenciário do Brasil.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.