Segundo anunciou o Governo da Arménia em comunicado, estas 400.140 vacinas constituem o primeiro lote a chegar a este país ao abrigo do novo regime financiado em cerca de 35 milhões de euros pela UE, estando prevista uma segunda remessa para o próximo mês.

Esta doação insere-se no quadro de cooperação entre a UE e vários países vizinhos a leste (Parceria Oriental), que permitiu criar em dezembro de 2021 um programa de partilha de vacinas financiado pela UE, coordenado pela Polónia e ao qual Portugal aderiu.

A entrega destas vacinas é “uma expressão de solidariedade para com a Arménia na batalha comum contra a pandemia e as suas consequências sociais e económicas”, salientou o comissário europeu para a Vizinhança e Alargamento, Olivér Várhelyi, citado no comunicado.

Para o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, Portugal assumiu “desde o início o seu compromisso de apoiar o processo internacional de vacinação como parte dos esforços globais para ultrapassar a pandemia da covid-19”.

Até final de fevereiro, foram doadas mais de 15 milhões de doses aos países da Parceria Oriental, através do mecanismo de partilha de vacinas da UE e da plataforma COVAX, liderada pela Organização Mundial da Saúde e por diversos parceiros internacionais.

A covid-19 provocou pelo menos 6.011.769 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.