Rodrigo da Costa obteve a unanimidade dos votos do conselho de administração da agência, constituído pelos 27 Estados-membros da União Europeia e pela Comissão Europeia, numa altura em que a entidade está prestes a transformar-se na Agência da União Europeia para o Programa Espacial.

“O Governo português saúda a eleição de um português para tão importante cargo”, afirma o ministério de Augusto Santos Silva, em comunicado hoje divulgado.

A escolha “encerra o processo de seleção iniciado em 2019 e durante o qual a candidatura nacional contou com o apoio do Governo português numa longa campanha diplomática, coordenada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, em articulação e com um forte empenho dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e das Infraestruturas e da Habitação”, acrescenta.

Segundo refere o ministério, “Rodrigo da Costa conta com uma larga experiência de 20 anos de trabalho na área da segurança e da garantia de integridade dos sistemas europeus de navegação por satélite e possui um vasto e profundo conhecimento nesse domínio”.

Por outro lado, o novo diretor conhece bem o funcionamento da agência já que era, até agora, “gestor de projetos dos serviços Galileo”, o sistema de navegação por satélite da União Europeia.

“A eleição do candidato português para este cargo de enorme importância numa área absolutamente estratégica acontece num momento crítico para a afirmação da ambição da União Europeia no domínio das políticas de segurança espacial e de navegação por satélite no espaço europeu”, considera o ministério, lembrando que a futura transformação Agência da UE para o Programa Espacial implicará um “alargamento do seu âmbito de ação”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.