Segundo uma nota divulgada no portal da Presidência da República na internet, Marcelo Rebelo de Sousa "falou ao início da tarde com o militar da GNR atacado a tiro" na madrugada de sábado, em serviço, "inteirando-se do seu estado de saúde, que evolui favoravelmente depois da intervenção cirúrgica desta manhã".

"O chefe de Estado sublinhou a coragem, a importância do seu papel e a responsabilidade das forças de segurança, desejando rápidas melhoras ao guarda ferido", refere a mesma nota.

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, na madrugada de sábado dois militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) ficaram feridos na sequência de "disparos de arma de fogo" durante uma operação de fiscalização rodoviária, na freguesia de Cernache, e o alerta foi dado pelas 01:10 de sábado.

A GNR adiantou à Lusa que apenas um dos militares foi transportado para o hospital, "aparentemente ferido com os estilhaços do vidro" da janela da respetiva viatura, atingida por disparos de um automóvel que desrespeitou a ordem para parar.

Segundo a GNR, esse automóvel, com "dois a três indivíduos", inverteu a marcha no Itinerário Complementar 2, disparou contra a patrulha dos militares e colocou-se depois em fuga.

A investigação, como está em causa o uso de arma de fogo, passou para a Polícia Judiciária.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova e duas patrulhas da GNR, indicou o CDOS de Coimbra.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.