“Após uma denúncia, os militares deslocaram-se ao local onde tinha decorrido um incêndio florestal, tendo recolhido alguns testemunhos, o que permitiu identificar o suposto autor”, lê-se num comunicado do Comando Territorial de Vila Real da GNR.

Segundo refere, “o incêndio acabou por não ter consequências piores porque no local estavam corpos de bombeiros em prevenção, devido ao incêndio de grandes dimensões que tinha deflagrado no dia anterior, naquela localidade, onde arderam cerca de 650 hectares”.

De acordo com a GNR, o suspeito foi identificado e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Valpaços.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.