Kaga nasceu em julho de 1998 no Centro Provincial de Investigação de Gado de Ishikawa, como parte de uma investigação da então Universidade Kinki (atual Universidade de Kindai), que utilizou a mesma técnica usada dois anos antes para clonar a ovelha Dolly no Reino Unido.

Como resultado da pesquisa japonesa sobre clonagem de bovinos, nasceram duas vacas gémeas, Kaga e Noto, que morreu em maio de 2018.

Kaga, que morreu de velhice (a expectativa de vida das vacas é entre 20 e 25 anos) começou a ter problemas para se alimentar em setembro e estava a receber suplementos nutricionais e anti-inflamatórios nas pernas, de acordo com a explicação dos funcionários do centro à agência de notícias Kyodo.

No início de outubro, o animal não resistiu e a sua morte foi declarada agora, acrescentaram as fontes.

Em 2006, 14 vacas clonadas foram produzidas no centro japonês, mas a investigação (que visava melhorar a produção de carne e leite) foi reduzida após a distribuição da carne clonada ter sido restringida no Japão em 2009.

O gado clonado em Ishikawa foi mantido para o estudo da expetativa de vida desses animais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.