O documento, divulgado na noite de hoje à imprensa, adianta que os casos envolvendo Netanyahu incluem suspeitas de “suborno” e “abuso de confiança”.

A polícia proibiu a divulgação de mais detalhes.

Netanyahu tem sido ouvido pela polícia, desde há meses, devido a alegações de corrupção, por ter presumivelmente recebido presentes de importantes empresários e figuras de Hollywood, e a conversações secretas com o proprietário do Yediot Ahronot, um jornal israelita de referência, para obter uma cobertura positiva em troca da diminuição do impacto de um título gratuito favorável a Netanyahu, em 2014.

O primeiro-ministro israelita nega qualquer má prática, classificando as acusações como uma “caça às bruxas”, contra ele e a sua família, por uma imprensa hostil e oposta às suas políticas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.