Os dados hoje divulgados mostram que o índice de produção na construção passou de uma variação negativa de 8,5% em junho, para uma variação negativa de 5,5% no mês em análise, com o segmento da construção de edifícios a registar uma quebra de 4,9% (tinha decrescido 8,3% em junho).

No segmento de engenharia civil foi também observada uma ligeira recuperação, tendo passado de uma quebra de 8,8%, para uma diminuição de 6,4% em julho.

Já os índices de emprego e de remunerações apresentaram diminuições homólogas de 0,9% e 2,0%, respetivamente, em julho, depois de em junho o decréscimo ter sido de 1,6% e 2,6%, pela mesma ordem.

Face a junho, estes índices aumentaram 0,8% e 5,4%, (variações de 0,2% e 4,7% em julho de 2019), respetivamente.

O INE sublinha que apesar das circunstâncias determinadas pela pandemia de covid-19, “apela à melhor colaboração das empresas, das famílias e das entidades públicas” na resposta às suas solicitações, uma vez que a “qualidade das estatísticas oficiais, particularmente a sua capacidade para identificar os impactos da pandemia de covid-19, depende crucialmente dessa colaboração”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.