“Lamentando esta postura de escusa de Luís Montenegro, mantenho-me totalmente disponível para com ele debater as ideias de cada um e as nossas visões sobre a liderança do PSD e o futuro de Portugal. Assim Luís Montenegro reconsidere a sua posição, pois nunca é tarde para se fazer o que é correto”, refere o antigo vice-presidente do PSD, num comunicado enviado à imprensa.

Moreira da Silva detalha que aceitou convites “formulados há quase quatro semanas” de vários órgãos de comunicação social para frente a frente com Montenegro no âmbito da campanha interna que antecede as eleições diretas de 28 de maio.

O candidato salienta que “seriam debates democraticamente óbvios e debates essenciais”, uma vez que “nenhum dos candidatos está no exercício da presidência do partido” e defendendo que “o perfil dos candidatos é muito distinto” e “as moções estratégicas apresentadas por cada um deles são muito diferentes, nas opções que assumem e nos caminhos que preconizam para o país e para o PSD”.

“É, pois, com enorme desilusão e até tristeza que recebi a notícia de que Luís Montenegro (que não havia ainda respondido àqueles convites da comunicação social, nem aos contactos da minha candidatura para acertar os pormenores da concretização desses convites) veio hoje recusar quaisquer debates comigo, com a conhecida desculpa da ‘falta de agenda'”, aponta.

Moreira da Silva acrescentou que numa eleição “a agenda primeira e inalienável é precisamente o debate democrático, franco e transparente”, dizendo que “os militantes do PSD e os portugueses queriam e mereciam tais debates”.

Hoje de manhã, o candidato desafiou, através de uma publicação no Twitter, o adversário interno Luís Montenegro a esclarecer se aceitava ou não debates na comunicação social.

Contactada pela Lusa, fonte da candidatura de Luís Montenegro respondeu já ter informado os órgãos de comunicação social que tinham pedido os debates que já não tem agenda para os mesmos na próxima semana.

De acordo com a candidatura do antigo líder parlamentar do PSD, chegou a estar pré-agendado para quinta-feira um debate na TVI/CNN, que consideraram, entretanto, inviável devido ao confinamento de Moreira da Silva, já tendo a mesma data sido preenchida com uma iniciativa em Viana do Castelo.

Na próxima semana, de acordo com a mesma fonte, todos os dias estão preenchidos com sessões com militantes pelo país, não havendo disponibilidade de agenda para realizar debates.

Na segunda-feira, numa declaração lida na sede nacional do PSD por um elemento da sua candidatura, Moreira da Silva – que testou positivo no domingo à covid-19 – referiu que na “quinta-feira, se tudo correr normalmente” já voltará a estar em contacto direto com os militantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.