Fonte policial adiantou à Lusa que na sequência da apreensão de uma arma de fogo durante uma operação policial que decorreu no Porto há duas semanas, foi detetado que esta pertencia ao armazém de material de guerra da direção nacional da PSP.

Segundo a mesma fonte, foi feita uma contabilização do armamento e foi detetado o extravio de um lote de 50 armas de nove milímetros.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) adianta que a PSP suspendeu de funções dois polícias e instaurados processos disciplinares.

A fonte policial disse que os dois agentes suspensos eram responsáveis pela listagem das armas e tinham acesso direto ao armazém.

O MAI refere ainda que o extravio das armas foi comunicado ao Ministério Público para investigação e apuramento de responsabilidades criminais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.