“A operação militar especial está a avançar estritamente de acordo com o cronograma, de acordo com o planeado”, disse Putin numa declaração à televisão estatal russa, no oitavo dia da invasão da Ucrânia e após uma reunião do seu Conselho de Segurança.

Putin elogiou a “coragem” dos soldados russos que descreveu como “verdadeiros heróis” e assegurou que “estão a lutar firmemente com um pleno entendimento da justeza da sua causa”.

“Não vou desistir da crença de que russos e ucranianos são um só povo”, assegurou o Presidente russo, que aproveitou para anunciar uma compensação financeira para os soldados russos mortos ou feridos na Ucrânia, destacados no teatro de operações.

Na quarta-feira, a Rússia disse que 498 soldados russos foram mortos e 1.597 outros ficaram feridos.

Putin elogiou a “preciosa luta contra neonazis” e “mercenários estrangeiros”, acusando Kiev de estar a usar civis como “escudos humanos” e estudantes estrangeiros como “reféns”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.