O diretor executivo do Quadrilátero, Nuno Cunha, disse à Lusa que o título de transporte a criar poderá ser utilizado nos transportes rodoviários e, eventualmente, nos ferroviários.

“Temos noção de que no transporte ferroviário será mais complicado, mas vamos tentar”, acrescentou.

Na sexta-feira, o Quadrilátero Urbano, formado por Guimarães, Braga, Famalicão e Barcelos, vai assinar um protocolo com as CIM do Cávado e Ave, que visa “criar sinergias” entre as diferentes autoridades de transporte do território e concluir a candidatura em curso do Quadrilátero a Sistemas de Bilhética Integrada e Sistemas de Informação em Tempo Real no âmbito da mobilidade.

A candidatura ao Portugal 2020 será entregue ainda este ano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.