“Quase metade dos migrantes manifestou o desejo de pedir asilo a França, que se ofereceu para receber uma parte das pessoas que viajaram no navio Aquarius”, segundo um comunicado das autoridades espanholas.

Madrid anunciou sábado ter aceite a proposta francesa de receber uma parte dos migrantes do Aquarius.

Em declarações à agência France Presse, Pascal Brice, diretor geral do Gabinete Francês de Proteção dos Refugiados e Apátridas (OFPRA, na sigla em francês), garantiu que uma equipa da sua organização partirá em breve para Valência.

“Logo que as autoridades espanholas nos informem sobre o número de pessoas envolvidas, uma equipa do OFPRA contactará os migrantes para assegurar que os interessados sejam abrangidos pelo direito de asilo”, afirmou aquele dirigente.

Chegados domingo a Valência, após a Itália e Malta terem recusado recebê-los, os 629 migrantes, resgatados nos dias 09 e 10 de junho ao largo da costa líbia, beneficiam de uma “autorização extraordinária de entrada por razões humanitárias, válida por 45 dias em Espanha”, enquanto se examina o seu estatuto, acrescentou o governo espanhol no comunicado divulgado hoje.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.