Em nove das 3.455 escolas não existiu oferta de atividades durante o ano letivo.

Tal como em anos anteriores, para a maior parte das turmas dos alunos que frequentam AEC (87%), o desenvolvimento destas atividades ocorre após as atividades letivas (em 13.102 das 15.290 turmas).

Segundo o relatório oficial, entre os 327.262 alunos matriculados no 1.º ciclo do ensino básico, nas ofertas de educação e formação “ensino regular” e “ensino artístico especializado" 282.579 (86,3%) frequentaram as referidas atividades, contra 87,9% no ano anterior.

O documento revela que, tal como no ano letivo anterior, continuam a existir importantes diferenças regionais na frequência das atividades: 88,6% dos alunos do 1.º ciclo matriculados na região norte frequentam as AEC, valor que contrasta com o valor mínimo, de 72,4%, registado na região do Algarve.

Relativamente aos alunos com necessidades educativas especiais, o relatório revela que 19.416 alunos frequentam as atividades o que representa quase a totalidade destes alunos matriculados nas escolas públicas do Ministério da Educação que ministram o 1.º ciclo do ensino básico.

Em média, em cada turma do 1.º ciclo do ensino básico, 17,6 alunos frequentaram AEC, existindo aqui também importantes diferenças a nível regional: 18,5 alunos por turma no Norte e em Lisboa e Vale do Tejo e 15,1 alunos por turma no Centro.

Relativamente às escolhas dos alunos, o relatório revela que as atividades desportivas são as mais escolhidas pelos alunos (69%) seguidas das artísticas (59%) e da aprendizagem da língua inglesa (28%).

A menor representatividade da “aprendizagem da língua inglesa”, explica o Ministério da Educação no relatório, prende-se com o facto de esta área ter sido integrada no currículo dos alunos dos 3.º e 4.º anos do 1.º ciclo do ensino básico, não fazendo parte das opções de escolha para os alunos matriculados nesses anos de escolaridade.

Em apenas 177 (5,1%) dos 3.446 estabelecimentos de ensino existe oferta complementar de inglês, dela beneficiando 7.508 (2,3%) dos 327.262 alunos matriculados no 1.º ciclo do ensino básico, em escolas públicas da rede do Ministério da Educação.

As AEC envolvem semanalmente 3.792 docentes dos estabelecimentos de ensino, cada um deles despendendo, em média, 2,2 horas de trabalho, 16.861 técnicos (não docentes), cada um deles despendendo, em média, 2,7 horas de trabalho.

Os agrupamentos representam quase metade do número total de entidades que promovem as AEC.

No que respeita às entidades parceiras, os grupos mais solicitados a auxiliar a implementação prática das AEC nas escolas continuam a ser as IPSS, as associações de pais e as associações culturais, representando, respetivamente, 22%, 18% e 12% do número total de entidades (202).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.