O prémio científico, o mais antigo da Áustria e no valor de cerca de 32 mil euros, é concedido a Nuno Maulide, de 39 anos, pelos "seus contributos excecionais" para o desenvolvimento de novos mecanismos de reação em química orgânica, refere o ITQB numa nota informativa.

Nuno Maulide é professor catedrático na Universidade de Viena, Áustria, e tem trabalhado na síntese de novas moléculas.

O prémio Ignaz Lieben, hoje entregue, distingue anualmente, desde 2004, jovens cientistas com menos de 40 anos que tenham contribuído significativamente nos domínios da biologia molecular, química ou física.

A distinção concedida pela Academia Austríaca de Ciências foi instituída em 1862 pelo comerciante austríaco Ignaz Lieben, pai de Adolf Lieben, que foi professor de química orgânica na mesma universidade onde leciona Nuno Maulide.

Após um interregno de 66 anos, entre 1938 e 2004, o prémio voltou a ser atribuído, mas nos atuais moldes.

Nuno Maulide já tinha sido premiado, há três semanas, na Áustria, como "Cientista do ano", pela Associação Nacional de Jornalistas de Ciência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.