Em comunicado, a comissão de utentes refere que o Metro justifica a opção tomada com “a redução normal da procura do serviço de transporte, em consequência do período de férias que agora se inicia”.

"O Metro não acompanha o tempo da cidade atual não adaptando os seus serviços à mobilidade necessária nesta época do ano continuando a prejudicar os utentes, quer residentes quer visitante de Lisboa", contesta a comissão.

De acordo com a comissão, os utentes do Metro não esquecem que os tempos de espera e as constantes perturbações na linha já se fazem sentir há muito, lançando diariamente centenas de utentes do Metro para "uma espiral de atrasos, stress e viagens" feitos "sardinha em lata”, sendo cada vez mais frequente já só se conseguir apanhar o segundo ou terceiro Metro, porque os anteriores nem sequer permitem a entrada.

Aquela comissão diz não aceitar que a Administração do Metro de Lisboa venha agora impor, a coberto dos pretensos “horários de Verão”, o agravamento das condições de prestação do serviço, com o aumento dos tempos de espera, serviço que se encontra já profundamente degradado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.