O alerta tinha já sido reduzido de 10 para 8 às 20:00 horas locais de domingo (13:00 horas de hoje em Lisboa).

A redução do sinal para 3 ocorreu às 04:00 horas de segunda-feira em Macau (21:00 horas de hoje em Lisboa), e a previsão era de ventos entre os 41 e 62 quilómetros por hora acompanhados de rajadas de cerca de 110 quilómetros por hora.

As autoridades alertam para o facto de, nas pontes, o vento poder atingir um nível forte com rajadas e recomendaram cuidados redobrados aos condutores.

O furacão Mangkhut, que se localizava a cerca de 430 quilómetros a oeste de Macau, continua a afastar-se gradualmente do território.

As autoridades de Macau cancelaram às 23:00 de hoje (16:00 em Lisboa) os alertas de "storm surge" (maré de tempestade) e atualizaram o balanço provisório de 15 para 17 feridos, um deles em estado grave, devido ao tufão Mangkhut.

A tempestade tropical, classificada já como a maior do ano, causou pelo menos 64 mortos e 33 feridos nas Filipinas, onde outras 45 pessoas continuam desaparecidas, de acordo com o último balanço da polícia local.

Pelo menos uma pessoa morreu em Taiwan e outras duas na província de Guangdong (adjacente a Macau), no sul da China, segundo um canal de televisão local.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.