Em cadeiras, sentados na relva ou no alcatrão, já no exterior do local, ou em pé, foram muitos os militantes e visitantes do certame político-cultural anual comunista a acorrer ao debate de um dos fundadores do grupo Gato Fedorento, mediado pelo jornalista Pedro Tadeu e com a participação da dirigente do PCP Margarida Botelho.

A multidão que se aglomerou obrigou mesmo à intervenção de funcionários do partido para uma melhor disposição dos lugares disponíveis e foi efetuado um aviso via instalação sonora para que se guardassem as distâncias e fossem usadas as máscaras protetoras.

As colunas de som, com um problema técnico, falharam e verificou-se uma espera de cerca de 10 minutos até ao começo da discussão.

Esta 44.ª edição do evento do PCP, a decorrer no Seixal, distrito de Setúbal, está limitada à presença de um máximo de 16.563 pessoas e muitas medidas sanitárias, estando a ser muito pouco concorrida face a anos anteriores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.