Em declarações aos jornalistas em Trancoso, Rui Rio disse que, “independentemente de avaliar o último mandato da Joana Marques Vidal como mais positivo relativamente aos anteriores”, tem “alguma insatisfação com a performance” da Procuradoria Geral da República.

“Melhorou, mas ainda está longe daquilo que eu gostaria que fosse. Particularmente na investigação criminal e no combate à corrupção, queria ver outra eficácia”, frisou.

Nesse âmbito, disse esperar que, com Lucília Gago, “a nova solução possa dar mais uns passos em frente”, tal como aconteceu com Joana Marques Vidal.

“Espero que a nova procuradora consiga melhorar o trabalho que a anterior fez. Quem vem tem sempre obrigação de construir, de fazer um pouquinho melhor, e eu gostaria que a nova procuradora não fizesse um pouquinho melhor, mas fizesse substancialmente melhor”, realçou.

Isto porque, na sua opinião, “é absolutamente vital para o país” haver “uma eficácia grande no combate à corrupção, à criminalidade e aos crimes de colarinho branco”.

Estes crimes “têm tido muita investigação, têm produzido muitas notícias, mas depois a eficácia real está aquém daquilo que eu acho que deve ser”, lamentou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.