O grupo SATA é formado pela Azores Airlines, que opera de e para fora da região, e pela SATA Air Açores, que faz as ligações entre as nove ilhas açorianas.

No que se refere à Azores Airlines, os prejuízos foram de 55,8 milhões de euros, uma melhoria de 7,6 milhões face a 2018, diz a empresa.

Já a SATA Air Açores passou de prejuízos de 2,6 milhões de euros para lucros de dois milhões de euros.

"Destacam-se a melhoria dos resultados líquidos e operacionais de ambas as transportadoras aéreas, que compensaram o forte impacto que a dívida e juros da dívida continuam a assumir no exercício do ano. No essencial, a recuperação financeira do grupo SATA está dependente da concretização do plano de recapitalização das empresas, o que permitirá alcançar o seu equilíbrio operacional e financeiro", diz a empresa na nota à imprensa que acompanha os resultados do exercício.

Em novembro de 2019, a SATA trocou de presidente executivo, entrando para o lugar o antigo administrador da TAP Luís Rodrigues.

O atual conselho de administração, lembra hoje a empresa, "tomou posse apenas em janeiro 2020, sendo que a análise efetuada às contas do ano transato decorre de um exercício formal e não do conhecimento mais aprofundado das circunstâncias" em que decorreu 2019.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.