O cardeal italiano tem um desconforto “muito leve”, enquanto o arcebispo venezuelano, substituto da Secretaria de Estado do Vaticano, está assintomático, disse aos jornalistas o responsável pela sala de imprensa do Vaticano, Matteo Bruni.

Os dois religiosos estão vacinados contra a covid-19.

Não foi informado se algum dos religiosos manteve contacto recente com o Papa Francisco, de 85 anos, que recebeu a terceira dose da vacina contra a covid-19 no final de outubro, quando o Vaticano começou reforçar a vacinação das pessoas com mais de 60 anos e com fragilidades.

Francisco encontra-se frequentemente com o bispo Parolin, o seu braço direito e um grande conhecedor dos ‘dossiers’ diplomáticos.

A Direção de Saúde e Higiene da Cidade do Vaticano reservou cerca de 10.000 vacinas da empresa farmacêutica Pfizer para a sua campanha de vacinação, que começou em 13 de janeiro de 2021 quando o Papa recebeu a primeira dose, dos seus quase 3.000 funcionários e 800 residentes.

Desde 10 de janeiro, o uso de máscara respiratória do tipo FFP2 é obrigatório para todos os funcionários do Vaticano, e o certificado de vacinação será exigido a partir de 31 de janeiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.