Os manifestantes, que se espalharam também para fora da capital, acusam Vucic de sufocar a imprensa e a democracia do país balcânico. O presidente nega as acusações e a imprensa sob seu controlo apelida os protestantes de fantoches ocidentais.

Vucic, que já começa a demonstrar nervosismo perante os protestos, segundo a agência de notícia AP, é um antigo nacionalista pró-Rússia que diz agora que quer a Sérvia na União Europeia.

Os protestos começaram depois de em novembro passado um político da oposição ter sido agredido por malfeitores.

Hoje, os manifestantes concentraram-se em frente dos edifícios da estação pública de televisão e do jornal Politika, que são controlados por Vucic.

O Presidente está atualmente a visitar o país, numa tentativa de diminuir a crescente insatisfação popular em relação ao governo.

Esta semana, no seu relatório anual, a organização não governamental norte-americana Freedom House considerou a Sérvia um país “parcialmente livre”. Até agora a Sérvia era considerada um país “livre”.

Na quinta-feira a primeira-ministra, Ana Brnabic, rejeitou o relatório.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.