O Estado Maior Conjunto da Coreia do Sul considera que a Coreia do Norte disparou “pelo menos um míssil, apesar de ainda estar a ser realizada uma análise para determinar o número exato de projéteis disparados”, detalhou o porta-voz.

Segundo o Estado Maior Conjunto da Coreia do Sul, o míssil disparado hoje pelo regime de Pyongyang, a partir de Wonsan, no sudeste da Coreia do Norte, percorreu 450 quilómetros em direção a leste antes de cair no mar do Japão, e alcançou uma altitude máxima de cerca de 120 quilómetros.

Seul considera tratar-se de uma variante dos Scud soviéticos, um míssil de curto alcance, com um raio de entre 300 e 500 quilómetros.

O lançamento de hoje é o nono que a Coreia do Norte leva a cabo desde o início do ano e o terceiro desde que o liberal Moon Jae-in assumiu a presidência da Coreia do Sul no passado dia 10.

Especialistas consideram que com os mais recentes ensaios o regime norte-coreano estará a colocar à prova o novo Executivo sul-coreano, o qual prometeu melhorar os laços com Pyongyang, ainda que mantendo, ao mesmo tempo, as sanções.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.