O Primeiro-Ministro da Nova Zelândia, John Key, confirmou que duas pessoas morreram na sequência do terramoto que atingiu hoje o país ao qual se seguiu um tsunami.

O tsunami de dois metros de altura atingiu a costa Nordeste da Ilha do Sul, segundo a Proteção Civil neozelandesa e o Instituto Geológico dos Estados Unidos e o GeoNet têm dado conta de inúmeras réplicas (entre 6 e 3 de magnitude) nas últimas horas, em vários pontos da ilha sul.

A Proteção Civil da Nova Zelândia pediu  à população que se deslocasse para o locais mais altos, um vez que existe uma forte possibilidade de um tsunami se seguir ao terramoto. Agora sabe-se que o tsunami já foi formado e que a primeira onda já atingiu a costa da ilha, e em breve outras mais deverão atingir as ilhas Chatham.

 

O ministro da Defesa descreve a ameaça de um tsunami como sendo de nível nacional e que pode colocar em causa a vida da população.

As autoridades pedem também que as pessoas não façam passeios turísticos para ver o tsunami.

Um sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter abalou este domingo a zona sul da Nova Zelândia. De acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos da América, o epicentro foi localizado a 53 quilómetros de Amberley e a 95 quilómetros de Christchurch, a 23 quilómetros de profundidade. No início o instituto apontava para uma magnitude de 75, mas entretanto a informação foi atualizada. Já o site GeoNet, neozelandês, indica uma magnitude de 6,6.

O sismo foi forte e, conta o New Zeland Heral, habitantes de outras zonas do país a mais de 300 quilómetros relataram ter dado conta do abalo.

Christchurch, a maior cidade da ilha sul e a terceira mais populosa do país, ainda está a recuperar do forte terramoto de 2011, que matou 185 pessoas e destruiu parte do centro da cidade, incluindo a famosa Christ Church Cathedral, cuja construção data ao final do século XIX e que ficou em muito mau estado.

A Nova Zelândia situa-se por cima de um Anel de Fogo, numa zona de forte atividade sísmica e vulcânica. Ainda este ano, no mês de setembro a ilha foi abalada por um terramoto na zona norte, perto de Gisborne.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.