Em comunicado, manifesta "solidariedade a Moussa Marega, jogador do FC Porto que foi alvo de insultos racistas" durante um jogo disputado no domingo com o Vitória de Guimarães.

A SOS Racismo saúda a decisão de Marega abandonar o relvado, considerando que "era o que todos os presentes deviam ter feito", começando pela equipa de arbitragem.

"Não há nenhum interesse ou valor que justifique que um jogo de futebol continue perante a prática de atos racistas", argumenta a SOS Racismo, que pede a todos os envolvidos no futebol que "condenem sem reservas" os insultos e exige "medidas concretas de combate ao racismo no desporto e na sociedade em geral".

"Infelizmente, este episódio não é exclusivo do futebol ou do desporto em geral. É transversal na sociedade portuguesa e tem de ser enfrentado, antes que se torne incontrolável", considera a associação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.