Fonte oficial da transportadora aérea nacional disse à agência Lusa que a “TAP está a reforçar a operação para Marraquexe, duplicando os lugares disponíveis para os voos de amanhã [domingo], através da mudança para aeronaves maiores”.

A mesma fonte acrescentou que nos dois voos previstos, em vez do Embraer 190 e 195, os voos serão operados em dois Airbus A321, sendo que cada aparelho tem capacidade para transportar 221 pessoas, o que dá no total 442 passageiros.

Além destes dois voos, a TAP vai também reforçar o voo para Casablanca, que no domingo será operado num Airbus A320, o que vai permitir aumentar o número de passageiros de 118 para 174.

A decisão da TAP surge na sequência do sismo que na sexta-feira à noite abalou o país do norte de África e foi responsável, até ao momento, por 1.305 mortos e 1.832 feridos, dos quais 1.220 em estado grave, segundo o Ministério do Interior marroquino.
A fonte da companhia aérea disse que estas alterações afetam os voos de domingo, mas sublinhou que a empresa está disponível para fazer “ajustes se necessário nos restantes [dias] se for preciso”.

O tremor de terra, cujo epicentro se registou na localidade de Ighil, 63 quilómetros a sudoeste da cidade de Marraquexe, foi sentido em Portugal e Espanha, tendo atingido uma magnitude de 7,0 na escala de Richter, segundo o Instituto Nacional de Geofísica de Marrocos.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) registou a magnitude do sismo em 6,8.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.