A revogação da isenção desta taxa, que tem o valor de um euro por dormida, foi aprovada na última reunião do executivo municipal de Sintra, presidido por Basílio Horta (PS), segundo refere a autarquia, em comunicado.

De acordo com o presidente, Basílio Horta, citado na nota, a revogação desta medida, com efeitos a partir de 01 de julho, “teve como fundamento o atual cenário de recuperação económica do turismo, com significativo aumento do número de turistas no concelho e na vila de Sintra”.

Devido à pandemia da covid-19, a Câmara de Sintra tinha aprovado em novembro de 2020 a isenção da taxa municipal turística de dormida.

Esta taxa, criada em 2019, é cobrada pelos empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local aos respetivos hóspedes com estadia máxima de três noites seguidas.

As receitas desta taxa revertem para o “crescimento sustentável do turismo, qualidade ambiental e manutenção do património cultural do município”.

A taxa municipal de dormida é suportada pelos hóspedes dos empreendimentos e alojamentos, enquanto os operadores turísticos são os responsáveis pela operacionalização da liquidação desta taxa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.